68>89

2008,setembro26,sexta-feira às 6:47PM | Publicado em hojes, vídeo | Deixe um comentário
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

SE NÃO PODE CONTRA ELES, NÃO SE JUNTE A ELES.

Anúncios

horário eleitoral

2008,agosto19,terça-feira às 2:03PM | Publicado em hojes | Deixe um comentário
Tags: , , , , , , , , , ,

NÃO INTERROMPEMOS A PROGRAMAÇÃO DESTE ENDEREÇO PARA EXIBIR O HORÁRIO ELEITORAL CHEIO DE DINHEIRO, CONFORME LEI 9.504/97.

vitória/ derrota

2008,julho3,quinta-feira às 7:47PM | Publicado em caderno de esportes, hojes | Deixe um comentário
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

O Thiago Neves marcou três gols, além do que marcara no Equador. Após ter feito o segundo gol ontem, mordeu a camisa de modo que o símbolo do Fluminense ficou logo abaixo de seu rosto. A imagem estava pronta para entrar para a história, para cravar nos corações de todos os tricolores fluminenses, de cada um que, usando a camisa de pixel, transformou o templo maior num grande ovo da páscoa alvi-rubro-verde.

Após escapar de tudo, após ir tão longe, após se livrar de todos os problemas, por causa de alguns detalhes hoje está sem nada nas mãos. E o vazio pesa demais, a ponto de se tentar, como se fosse possível, refazer aqueles detalhes.

A derrota é isso.

Ingrid Betancourt, após ter vivido tanto tempo pescando a liberdade e depois tanto tempo imersa na prisão, após ir tão longe, após se livrar de todos os problemas, reencontra os filhos, a mãe e finalmente a liberdade, sua mãe e também sua filha. Apesar de tanta carga, está levíssima. A ponto de tentar, como se não fosse impossível, desfazer tudo que passara.

A vitória é isso.

cqc p/ q…

2008,abril10,quinta-feira às 4:38PM | Publicado em 2º caderno | Deixe um comentário
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Vi somente um pedaço do CQC ontem. Embora o anseio por polêmica misturado ao humor possa ser uma armadilha conceitual, eles talvez prestem bom serviço ao Brasil: basicamente, pelo que vi, eles têm unido os métodos da dupla Vesgo & Sílvio em prol da fiscalização política (entre outras coisas só humorísticas). Em vez do Galvão dançar a dança do siri, alguns deputados e corruptos homens públicos sofrerão merecidos constrangimentos – como no caso do figuraça Sílvio Pereira, o homem do Jipe.

Verdade que eles dão uma manipulada no material (divertida, aliás, sobrepondo animações e sons ao material original), pois a pergunta do comediante Stand-up Rafinha Bastos feita ao Alrindo Chinaglia acerca da reforma tributária fora muito bem respondida pelo deputado. Então o risco é somente colaborar para a imagem que já se tem de que político é tudo ladrão. Por outro lado, é preciso manipular um pouco mesmo, jogar na mesma moeda (que alguns jogam). A despeito do cuidado necessário de isso não virar tão somente comédia, eles cumprem um papel importante que talvez abra alguns olhos. Esses caras não devem ficar em paz mesmo.

2008,fevereiro20,quarta-feira às 10:30PM | Publicado em bobajada | Deixe um comentário
Tags: , , , , , , , , , , , ,

ELVIS NÃO MORREU!FIDEL NÃO MORREU!

2008,fevereiro20,quarta-feira às 10:27PM | Publicado em bobajada | Deixe um comentário
Tags: , , , , , , , , , , ,

FIDEL VIVE!Ah, é, ele não morreu, só deixou a presidência.

Ó PÁTRIA AMADA

2007,dezembro10,segunda-feira às 3:09AM | Publicado em 2º caderno, bobajada, gente | Deixe um comentário
Tags: , , , , , , , , , , ,
Princesa Isabel
d. Pedro 2º
Tiradentes

(letra/música: Korda/ Guevara)

2007,outubro10,quarta-feira às 12:07AM | Publicado em 2º caderno, gente, joão-lírico | Deixe um comentário
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

letra/ música: Korda/ Guevara)

Sobre o alvíssimo,
uma janela abriu-se pelo tempo bastante para
que cada fio de luz marcasse sua cara
em prol de uma cara maior.

Não era um papel
(nem camiseta, biquíni, adesivo),
era o rosto.
Tampouco este,
face haver faces ali.

Ele poderia estar piscando, gargalhando,
irritado, em dúvida ou fazendo uma careta,
o cabelo mexendo, o charuto na boca,
uma brincadeira com o charuto usando a careta.

As possibilidades que antecederam e as que se seguiriam.
O mistério: igual.
A fúria: igual.
A felicidade: igual.
Todos iguais num berçário.

Hoje em dia não há tempo para igualdades,
o que repete ou se repete fica um só, o resto se elimina.
Um só representando. Ali, ele.

Ali, ele e o potencial de riso, de fúria, de surpresa.
Na face séria, as faces todas repousadas,
podendo ser a qualquer momento.

O longe: para receber o olhar;
o botão: para receber o dedo:
a morte de cada fio de luz por uma vida maior,
morta por uma vida maior.

Uma vida menor ante uma bandeira
(camiseta, biquíni, adesivo).

E nós, de inteligência superior à da fotografia,
vemos os adultos mortos que na vida da foto
nem nasceram ainda,

que morreram em outubro, nove do dez de sessenta e sete,
mas reencarnaram seus espíritos
sob a forma de outro corpo:

1968

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.