tempo, este brincalhão

2009,fevereiro17,terça-feira às 10:50AM | Publicado em bobajada, joão-lírico | 5 Comentários
Tags: , , , , , ,

HÁ 20 ANOS ATRÁS

Os homens digladiavam com os dinossauros.
Ah 1500, parece que foi ontem!
Vocês não sabem de nada, geração internet 2.0.
Geração 2.0, 16v, hi-flex c/ ar condicionado.
Brontossauro não têm nem ventilação – são conversíveis.
E quando ele vai tirar moscas com a cauda é um perigo.

E os tweets dele passam sempre de 140 caracteres.
Os teclados já eram estes (ou os mesmos), nada de letras gigantes em pedras.

Mas meu brontossauro não está para pseudopiadas com pseudometáforas de internet.
Aliás, meu brontossauro – são comestíveis – está num tiranossauro.
E estes não podem nem usarem da masturbação.
Ah, 1500!

Anúncios

nome é o de menos. título então…

2009,fevereiro10,terça-feira às 2:24PM | Publicado em bobajada, hojes | Deixe um comentário
Tags: ,

Sabe quando as pessoas dizem “TU ACREDITA QUE EU NÃO FIZ AINDA?” (com a típica conjugação errada característica do RS) /////e é mais ou menos um processo rotativo ou simplesmente um círculo vicioso, [um círculo viciado pode ser um gordo drogado apelidado no colégio ou um cu que quer sempre estar preenchido] ou SOFISTICADAMENTE, para (OU A FIM DE) não dizer sempre simplesmente.
O mundo vinha se construindo com a mão de obra estagiária, mas agora eles têm férias e eu não posso vingar meu tempo de estagiário quando passava o verão a base de finais de semana. Além disso eu tenho abusado da boa vontade do meu estômago (falei isso no twitter e ninguém nem aí p/ mim, porque, afinal, eu sou também um pouco vítima do que há de narcisismo na WWW.EB). Quando eu termino algo, que seja um poema, um desenho que um monte de gente põe favorito no flickr, é uma sensação de dever cumprido: é o equivalente a lavar a garrafa plástica que eu uso para beber água na repartição [inclusive agora tem uma mulher fofocando a fu na sala ao lado e eu ´não posso perder esta’]. É uma questão de descarrego. De pôr para fora, de livrar-se para não mais naquilo pensar – o que poderia ser uma sublimação (tipo “só pensa naquilo”). Estou à beira do mau humor. Torrarei todo meu dinheiro. Quando eu for velho eu que fique andando de paliozinho. Paliozinho 95. ANDA DE PALIO 95 VELHO RIDÍCULO.
=)
=D
=DDDDDDDDDD

Daí o velho pensa: – eu não dou mais bola p/ isso. Tanto que rio. Rio mesmo.

*Em breve novidades bem legais. Inclusive isso é um ROTEIRO para algo visual – lembre-me disso, eu mesmo, pois este asterisco é para ti, mim.

*Eventuais erros de digitação possíveis devido à revisão ausente ou, no mínimo, preguiçosa.

(!)

2009,janeiro23,sexta-feira às 12:20AM | Publicado em bobajada | 1 Comentário
Tags: , , , ,

versao-wordpress

tatuagens, verdadeiras obras de arte ou da série bagaças [II]

2009,janeiro20,terça-feira às 4:19PM | Publicado em bobajada | 4 Comentários
Tags: ,

 da-serie-bagacas2

Esta imagem chegou até mim através de um i1/2 de título “ENC: tatuagens, verdadeiras obras de arte”.

Eu espero DE CORAÇÃO que isso seja uma montagem.
Ou ao menos que seja um desenho temporário e não uma TATUAGEM.
Ou ao menos que o MAMILO NÃO COINCIDA COM O FAROL do New Beetle.

[série bagaças i]

lua vs. sol: a cor, o signo, o tigre

2009,janeiro16,sexta-feira às 8:07AM | Publicado em 2º caderno, bobajada, diário, hojes, joão-lírico | Deixe um comentário
Tags: , , , , ,

dsc025441

Áries vs. Libra, respectivamente meus signos de lua e sol no mapa natal, numa batalha típica (portanto épica) de cavalheiros, entre cavaleiros dourados: sentimento kamikaze no ar num céu de fogos de Copacabana.

E meio casca de ovo meio hulk surge o mestre, rasgando a fantasia do passado de pele roxa e, após 243 anos revela a paleta tatuada com um tigre para permanecer uns 4 minutos na série, mostrando que tem uma cosmo energia fantástica, que nos faz sempre pensar ser cada capítulo o último, cada cavaleiro o melhor.

Clique na imagem p/ ver o vídeo.
Talvez o mundo seja filosoficamente solipso, tal como me surgiu uma vez em meados de 2004/5 s/ estudo algum, e seja nossa criação, e este pequeno momento um nó de concentração, uma a reprise de uma(s) epifania(s), um Vale a Pena ver de Novo motivacional, um brinde do acaso, que tagueou os últimos posts todos.
Mas o signo, a cor, o tigre…
Embora meus cavaleiros de ouro favoritos, entanto todos sejam massa, sejam Escorpião, Touro, Gêmeos, e os golpes o pó-de-diamante e o metóro de págasu, exclusivamente pela coreografia que os antecedem, então isso tira a responsabilidade do Saint Seiya em si para abstracionar-se, para virar justamente aquele momento: a cor, o signo, o tigre.

stª tartaruga, donatela/ breve crer ou ñ crer

2009,janeiro13,terça-feira às 2:23PM | Publicado em 2º caderno, bobajada, cnvrg^nc, hojes | 5 Comentários

Voltar a começar a tocar violão> música> a beleza que a música pode e como causar> what a wonderful world> de chorar, de fundar um século> lembrei dela na voz do vocalista da banda mais importante desde os Beatles> ela, naquela voz, apareceu na propaganda da Coca> Beatles, Coca, Ramones, www este e o milênio que passou, que é onde vivo> acaso> que mundo maravilhoso

A questão é acreditar ou não em Deus. Ou e/ ou.
Quanto à existência, às vezes me parece que as provas de não existência é que são provas de existência.

Mas uma coisa eu sei. Ou, ao menos, desconfio.
Donatela é a verdadeira assassina. Salvem a flora.
Eu já vi ela (a Dª Tela) cometendo assassinatos num outro filmizinho aí.

donatela a favorita

Sta. Tartaruga, Donatela.
O que as suas companheiras Rafaela, Leonarda e Michelangela irão pensar?

Michelangelo nos leva à criação de Adão, e isso nos leva novamente a Deus e ao início do texto.

SOBRE DEUS: SOBRA P/ DEUS OU SOB DEUS?

Transcrevo abaixo meus últimos comentários no texto do Daniel Lopes no Amálgama (leiam lá p/ acompanhar a discussão, mas transcrevo aqui porque às vezes os links se perdem):

Este assunto é polêmico demais porque qualifica qualquer pessoa para o debate. Intelectuais, atletas, padeiros, mendigos (vocês entenderam), todos têm alguma consideração/ opinião sobre Deus, é um assunto que cabe a todos (vocês já entenderam).
Então é preciso restringir para isso aqui não se tornar um fórum de debate sobre a existência de Deus sem que seja considerado o que o texto principal (neste caso, o do Daniel) nos trouxe.
E o texto original do Daniel (bem complementado por todos os comentários que li até aqui) fala da questão da invisibilidade de Deus. E aí que as pessoas se separam (sem mal algum nisso): alguns crêem que têm de ver para crer, outros crêem que têm de crer para ver (sem conotação silas-malafaia alguma nisso, apesar do verbo crer em vez de acreditar). E este é o ponto de liberdade, o ponto de mistério, o ponto que ninguém pode dizer qual é o certo, o ponto “cada um, cada um”.

Mas precisamos ter cuidado com a prioridade que damos à lógica. Se falarmos em lógica, falaremos em razão, e razão leva a iluminismo, e iluminismo leva a modernismo e isso leva a pós-modernismo que me lembra que toda essa utopia moderna caiu, foi insuficiente. A razão é insuficiente. Serve para muitas coisas, mas não tem a complexidade que a vida tem. É um erro achar que a lógica é melhor (pior tampouco) que a intuição.

Discutimos, discutimos e paramos no ponto do mistério. E alguns tratam o mistério com lógica, outros com intuição.

A igreja católica é um gigante associação de bairro, a favor da família moralista.
A universal é uma competente empresa de auto-ajuda, mas que se estraga na hipocrisia ao usar o nome de deus (embora talvez por isso somente o seja).

Mas isso não é Deus, isso é religião. Ou associação, entidade etc. Então, nós podemos não acreditar em Jesus, em pecado, em destino, em inferno, mas isso não é Deus.
Podemos discutir tudo isso, pois isso é história, antropologia, psicologia, ciência além de um excelente exercício filosófico, mas o que discutimos são CONCEITOS DE DEUS. Na essência, somos incompetentes para dizer se existe ou não, pois esbarramos sempre num índice (paradoxalmente cada vez menor e cada vez maior) de mistério.

Caso exista Deus, ele (ou Ele, enfim) pode (e mais que isso, deve) não ser nenhum desses aí. Deus é um nominho que nós usamos para o mistério (o invisível).

O mistério é mistério, cada um usa como quiser.
Pode-se desprezá-lo e ser dono da própria vida. Ser auto-suficiente.
E a auto-suficiência é útil.
Ou pode-se acreditar em coisas além do que já se sabe e ter fé.
E a fé é também útil.

***

O fato de uma coisa estar provada cientificamente não tira seu fascínio. Talvez Deus explique a ciência e não o contrário.
O azul é azul por causa de raios luminosos, a física explica. Explica. Mas o azul já existe. O azul ainda é azul, ainda é fascinante.

Acho que o caso do cientista, Ju, embora não conheça, não é de filho drogado não.
É de fascínio. A inteligência de todas as coisas associadas, a vida (na mais abrangente complexidade da palavra) e seu sistema, o tempo, todos são fascinantes, justamente por usar das imperfeições para não deixar tudo exato. Perfeitas são as máquinas, que homens inventam. A natureza não se rebaixa a essa simplicidade. A natureza (a vida) é inteligentíssima.
E quem quiser chamá-la Deus não fará mal a ninguém.

***

Bem, um comentário breve, já que são pensamentos breves, até porque este assunto rende(ria) muito.

Antes, o Peterso falou uma coisa importante, a questão de nomear. E depois (mas antes de mim) a Adriana falou “(…) é um desastre, mesmo com tantas maravilhas”.

Isso já basta. Eu apenas uso estes dois comentário anteriores para dizer que para mim o absurdo está na pergunta ainda ser feita. A igreja católica é algo mais que religião, é uma entidade sócio-política até, não vale usá-la para debater Deus. E os ateus (ou muitos deles) dizem que não há Deus só porque ele (ou Ele, enfim) não é bonzinho, não deixa tudo mastigado e não dá paz para todo mundo.

Só na confusão de achar que um deus-mais-novo-testamento deveria agradar a todos para sê-lo (ou sê-Lo, enfim) e da interpretação bruta do que era para ser uma alegoria (o velho testamento) já se tem muito tempo a perder.

Se dermos uma voltinha no oriente ou mesmo ouvir certas pessoas s/ cultura e com um tipo de fé particular, teremos pontos de vista tão importantes quanto estes vindos do exercício filosófico que é debater esta questão.

Mas já que falei em exercício, vim aqui mesmo para comentar a forma da coisa, do escrever em si, já que um comentário serve bem para isso. E seu texto está bem escrito, deu conta do recado neste pequeno espaço.

camallu

2008,novembro25,terça-feira às 11:23PM | Publicado em alt+3 ou ♥, bobajada, gente | Deixe um comentário
Tags: , , , , , , , , ,

tititi-capa11

copia-de-mallumallu-e-camelocopia-de-camel

Colisorzão de Hádrons 2.0

2008,setembro15,segunda-feira às 9:40AM | Publicado em 2º caderno, bobajada, gente | 2 Comentários
Tags: , , , , , , ,

Dessa vez maior: 40 km de largura. 78 anos de feitura. Um projeto guardado em segredo por anos.
Mobilizou toda a comunidade estelar: várias celebridades que, embora não saibam por que estão ali, ganharam um ingresso vip e curtem o evento do ano com alegria e descontração.

 

No centro do debate (ou na intermediária, porque no centro estão os flashs e os mais sexy do ano), e da máquina, a cabeça: investigar os mistérios da cabeça – pois, como no espaço, a maior parte do espaço é vazio.


10¹ KB de memória para acelerar as partículas à meia-luz: a colisão do tico e o teco.
Para ver se eles se cumprimentam, dão dois ou três beijinhos, comentam do tempo e decidam fazer alguma coisa juntos.

faltou o robin ou versão brasileira

2008,agosto11,segunda-feira às 7:07PM | Publicado em 2º caderno, bobajada | Deixe um comentário
Tags: , , , ,

Não a v. Herbert Richards, a versão brasileira mesmo, com brasileiros.
Orçamentinho estourado, fantasia da Renner ou senão da Ughini ou Courolândia Couroesporte.

Hipótese 1

Bruce Wayne: Marcos Pasquim (ou qualquer outro da linhagem dos Raís – pois todos sabem que estas personagens se enraízam no Raí da Quatro por Quatro, a de 94, do Carlos Lombardi, que é um cara mulherengo, bom de briga, bom de bola, órfão de pai, que no fundo é sentimental, que ama verdadeiramente uma mulher somente, que fala “isso eu fiz só pra tu”)
Rachel: Daniele Winitz
Coringa: Murilo Benício (?), no caso desta versão, o Coringa teria uma mulher que seria apaixonada pelo Batman
Mulher Gato: Abigail (apesar de não ter, a Betty Lago tem de estar se tem um Raí presente).
Uniforme adaptado de modo a aparecer o peito cabeludo.
O Batman come a mulher-maravilha, a Catwoman, a Electra, a Mary Jane (mesmo sendo do universo marvel).

Hipótese 2

Bruce Wayne: Wagner Moura
Duas Caras: Lázaro Ramos
Rachel: Dira Paes ou Leandra Leal
Coringa: Sélton Mello, ou Matheus Nactergale, ou Dan Stulbach
O Batman é cearense ou baiano.

Hipótese 3

Atores buscados em comunidades carentes.
A voz cavernosa é a mesma, mas, na hora do interrogatório por exemplo, as palavras são “a coisa fedeu pro teu lado, mané, Jim, busca a vassoura!”.
A vassoura do Batman não é simplesmente uma vassoura preta com o logo.
Ela adentra o interrogado e se abre, e tal qual uma hélice faz a limpa no delgado.
E logicamente, dotado de fina ironia, o Cavaleiro das Trevas começa varrendo a sala e diz que quer clarear, “limpar” as idéias do Coringa.
Batmóvel: Kadete Conversível GTI 94 adesivado.

Hipótese 4

Bruce Wayne: Reynaldo Gianecchini
Chefe da máfia: Stepan Nercessian
Com. Gordon: Tony Ramos
Alfred: Milton Gonçalves
(olha que elenco, olha que disputa pelo prêmio Contigo!)
Direção do Jorginho Fernando, aí os adultos conversam sobre sexo, falam “trepar”, traições, declarações de amor. Um Batman mais humano, mais próximo, gente que nem a gente.
Seria a única versão que teria o Robin, Filipe Dylon, ou Rafael Almeida, ou Cauã Raymond, ou Erik Marmo, qualquer um deles pegando tanta mulher quanto o Batman.
O vigilante da Lapa.
Ou o cavaleiro do sol, porque trevas não é coisa do Brasil.

***

Why so serious quase vira o novo Pede pra Sair.

***

Eu não vi a versão dublada, mas parece que ia ser o Ettore Zuim.
Se fosse animação ia ser o Miguel Falabella, o que é uma decisão sempre estranha pôr um famoso, que nem aquele elefante desgraçado, que cada vez que aparecia no gelo me vinha o Diogo Villela à cabeça.

***

Como fazer um filme do Batman s/ o Robin?
É que nem a Sandy s/ o Júnior, Piu-piu s/ frajola.
Robin é carnaval, Robin é Brasil (até a máscara), Robin é futebol.
Santa pretensão, hein Cristhoper?
O Robin podia salvar vidas enquanto o Bruce providenciava uma mega rede com todos os celulares (será que pré-pago entrava?) da metrópole. Ele podia pegar uma procuração do Bruce e assinar os B.O. p/ liberar o Batman.
O telefone vermelho, o Adam West ter sido recusado, o pau-de-sebo, o pingüim, tudo bem… mas o Robin?

***

Quer dizer que a regrinha do Batman de poupar vidas não vale p/ cães?
Esperamos uma resposta, Batman.
A menos que os pobres Rotweillers tenham permanecido vivos.

***

Aguardamos agora o filme do Space Gost, este sim um verdadeiro mascarado.

da série bagaças

2008,junho4,quarta-feira às 9:35PM | Publicado em bobajada | 1 Comentário

Vejam vocês quanta sensualidade…

Sim, a Playboy acha que a do cofrinho/ R$ 1.000.000,00 mexeu com as testosteronas;

Sim, ela fez uma tatuagem, o indelével macaquinho quer banana.

sem falar no comercial da Caninha Valverde, a gostosa da garrafa, que depois de um rabo quase sentar numa garrafa (provavelmente plástica) da Caninha o narrador (não satisfeito com os altos níveis de cafagestagem utilizados até então) manda “goxxstosaaa…”. Felizmente este vídeo não está disponível no YouTube, e assim espero que não esteja em nenhum outro lugar.

Se bem que a promiscuidade é uma poética das mais eficientes ou, no popular, na hora do “vamo ver” (aderindo à bagaceirice)…

Essa série vai longe, este é só um capítulo, afinal, há ainda infinidades, especialmente se sairmos do terreno sexual. Em moda, por exemplo: camiseta física com furinho com jeans e interminável lista à frente.

manchete da semana (passada)

2008,maio5,segunda-feira às 7:01PM | Publicado em bobajada, gente, hojes | 2 Comentários
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Senhor ansioso por ser avô é chamado de monstro porque não quis esperar e deu um exemplo de como se correr atrás dos próprios sonhos: foi lá ele mesmo e fez seus netos.

polêmica envolvendo Rei Roberto

2008,março11,terça-feira às 11:41PM | Publicado em bobajada, gente | 3 Comentários
Tags: , , , , ,

polemica-envolvendo-rei-roberto.png

*Logicamente, trata-se de uma notícia falsa, só p/ que fique bem claro.

2008,fevereiro20,quarta-feira às 10:30PM | Publicado em bobajada | Deixe um comentário
Tags: , , , , , , , , , , , ,

ELVIS NÃO MORREU!FIDEL NÃO MORREU!

2008,fevereiro20,quarta-feira às 10:27PM | Publicado em bobajada | Deixe um comentário
Tags: , , , , , , , , , , ,

FIDEL VIVE!Ah, é, ele não morreu, só deixou a presidência.

regras de xadrez – peão

2008,fevereiro19,terça-feira às 12:21AM | Publicado em bobajada, caderno de esportes, femme, gente | 1 Comentário
Tags: , , , , , , , ,

No xadrez, sabe-se que:
a) O peão pode mover-se para uma casa, imediatamente à sua frente, na mesma coluna, que não se encontre ocupada.
b) o peão pode mover-se para uma casa ocupada por uma peça do adversário, que esteja diagonalmente à sua frente, numa coluna adjacente, capturando aquela peça.
Ou seja, peão só anda para frente, não tem como voltar atrás e a única maneira de trocar de caminho é capturando uma peça.
Ou seja,
para mudar de caminho, um peão precisa comer alguém.

xmas=)

2007,dezembro22,sábado às 6:41PM | Publicado em bobajada | Deixe um comentário
Tags: , , , ,

Então é natal. 

Como diria (cantaria) Simone:

 

HIROSHIMA

 NAGASAKI

Ó PÁTRIA AMADA

2007,dezembro10,segunda-feira às 3:09AM | Publicado em 2º caderno, bobajada, gente | Deixe um comentário
Tags: , , , , , , , , , , ,
Princesa Isabel
d. Pedro 2º
Tiradentes
Próxima Página »

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.