vêsvez

2008,outubro16,quinta-feira às 1:40AM | Publicado em joão-lírico | 5 Comentários
Tags: , , , , , ,

vêsvez

vês vide ver o que tem de ser feito
para após avaliar o que não
e dá para fazer
ali tem galho
ali, pepino
aqui, batata quente
lá, bomba

a idéia é sorrir
sem falar no|s problem|as
ou chorar, quando só se |um normal, mais: um não-idiota|
teria motivo para rir
e voltar ao normal |mais: idiotão|
ficar quieto
abastada merda (
rir para caralho dessa vida dos bostas (esse final está meio gratuito)

você vem o tempo todo a 140 km/h pela castelo branco
aí faz a média e ela foi de somente 100 e poucos e você não
ficou nem meia hora no trajeto
(daí já se pensa no que se pode fazer com traje/ trajeto, sim-idiota (risos))
então nem 100 km nem 1h a cem quilômetros por hora

há 100 quilômetros numa hora,
o traje do trajeto foi esse,
não importa a parte que você usou

uma parte da palavra panthera significa besta
imagina topar com um tigre no meio da noite e da selva?
já se sabe seu tamanho, seus hábitos,
sua reação alaranjada à luz,

o conhecimento nos fez desconhecer

o mundo é grande p/ burro e tem muita coisa que não conhecemos
o mundo é o nosso mundo porque é o mundo que a gente conhece, então sair do nosso mundo e conhecer uma coisa é como conhecer um mundo novo
durante os segundos (nem isso – aquele risco que divide o 1 do 2 na régua)
em que aquilo ainda não agrega o nosso velho mundo
conquistado, porquanto você já verá este filme.

a gente é grande p/ caralho porque a gente é do tamanho do nosso mundo, que é
o mundo que conhecemos, que é assim todo o mundo ou todo mundo,
então a gente é do tamanho do mundo que é grande p/ burro
o que é uma destinação – para o burro – e a gente do tamanho do burro
– para a gente –
que é para a gente explorar como burros, ou seja, como se visse pela 1ª vez
ou bestas vistas pela 1ª vez

O caralho do burro é grande p/ burro ou p/ caralho?

Anúncios

5 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. são um bando de cacos que vão se juntando ou se dispondo no ar. é o desenho de uma reflexão, interior, várias vozes.

    depois vem um arabesco (Debussy, claro exemplo) e mundo que é mundo e imundo o mundo do mundo, roda roda roda, o mundo é uma roda.

    mas não tão longe, nem tão filosófico (nem tão Hegel, pra ser mais exato), há o caralho há o meio gratuito, há o burro e seu grande aparato.

    abço.

  2. rima observada:

    de vez “bando de cacos”, melhor seria “bando de balãozinhos” (aqueles de Histórias em Quadrinhos).

  3. Mais dois balões.
    Ou dois retângulos do narrador, de quem sabe o que acontece.

  4. joão:
    passei aqui para observar suas ações.um abraço.
    romério

  5. Romério, sempre lá na “tua área” também.
    Abraço


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: