análise do que nem eu que faço vejo

2008,setembro19,sexta-feira às 3:16PM | Publicado em editorial | Deixe um comentário

“Eu vejo (posso estar errada) o seu desenho acontecendo, fluindo, se formando de maneira quase independente da sua mão, embora fruto dela. Enxergo a riqueza de detalhes, a fúria e a delicadeza; uns pontos de frustração, outros de redenção. Nada é estático, nada é imediato — ou melhor, é um sentimento imediato e rico, que se adensa com novos olhares, com novas visitas. É o meu olho se amoldando e se surpreendendo ao que é seu figurativo, mas nem tanto! É o figurativo oferecendo uma gama de possibilidades muito maior do que o abstrato. É parecido com a vida (…)”

 

Trecho de Renata Nassif. Esta orgulhosamente linko, aquele orgulhosamente colo. 
Elá já escreveu muitos desenhos meus, assim como da Maína.

Anúncios

Deixe um comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: