amor e grande amor

2008,agosto25,segunda-feira às 7:41PM | Publicado em 2º caderno, gente | 5 Comentários
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

O ator James Marsden é o ator daquele papel daquele cara que é foda, mas que se depara com um concorrante mais foda que ele. Seus adversários são feitos de aço, de adamantium, de descobertas adolescentes.
Ele é o homem comum que perde para o homem de cinema, mas que é uma opção mais segura que a aventura de cinema. Realidade e fantasia. Proibido é melhor etc.
Ou, nestas lições que o cinemão exagerando nos dá, a diferença entre amor e grande amor.
O verdadeiro, o cotidiano, a luta diária vs. a fantasia, o sonho, o que poderia ter sido.

Filmes: X-men, Superman, The Notebook.
Personagens: Jean Grey (Famke Janssen); Lois Lane (Kate Bosworth); Allie Hamilton (Rachel McAdams); Superman/ Clark Kent (Brandon Routh); Wolverine/ Logan (Hugh Jackman); Noah (Ryan Gosling); e a parte mais fraca do triângulo: James Marsden (Ciclope/ Scott; Richard White; Lon Hammond Jr.).

Anúncios

5 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. a vida dele deve ser uma merda mesmo…
    kkkkkkkk

  2. Ah, João, mas na HQ, o Ciclope não era assim, tão… tão… abobrinha!

    Existe diferença entre amor e “grande” amor? Ou existe só amor e o resto é passatempo?

    Beijo

  3. Realmente no quadrinho o Ciclope não era tão banana. É que Hollywood teve de alimentar as garotas com um Hugh Jackman bad boy-gente boa, tipo um Marcos Pasquim hollywodiano, e para isso sempre tem que ter um banana para contra ponto.

    Mas o que quis me referir é justamente pelo fato de em nenhum dos papéis ele ser um banana: ele é sempre um cara foda e tal, mas seu adversário está ainda assim acima – uma sutil diferença, como a de um gênio em relação a um grande virtuoso (Romário vs. Dodô, por exemplo).

  4. Porque o “adversário” tem uma dimensão a mais… em que pese o gosto e a atração que temos pelo sinistro, pelo esquerdo (e Hannibal Lecter exemplo máximo), a falta de profundidade do cara foda e tal, porém bonzinho é meio irritante. Falta sal. Falta pimenta. Falta um pouco da twisted mind que faz toda a diferença. Eu tenho, você tem, todo mundo tem. O bonzinho só disfarça — e fica um tanto quanto hipócrita. Em Hollywood, fica só um sujeito biaxial, 2D.

    Beijo.

  5. Falta talvez a possibilidade de exigir ousadia: a segurança cobra seu preço, não ter medo tem seu preço.


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: